Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


festa.jpg

- Não sei se concordas comigo, mas esta festa, para mim, é uma prova de vida! 

Quem começa assim a conversa comigo é o António (nome fictício), num encontro não combinado num café da cidade, com pouca gente nas mesas ao lado.

- Eu gosto da festa do queijo. Boa ideia chamar-lhe festa. Há comida e bebida com fartura. No ano passado passei os dois dias a comer e a beber. Nem vi as gajas da televisão. Cheguei a casa a rir...dei uma beijoca à mulher, mas ela...vai dormir, vai dormir!...

Sabes, isto parece que está tudo cada vez pior. Mesmo queijo há pouco. Mas é barato. Não há ovelhas. Não há quem tome conta delas. Mas quem é que quer ser pastor?

Isto, depois de ter ardido, foi uma merda. Ainda me assustei. Aquilo foi o diabo. Por isso é que gosto tanto desta festa. Parece que estamos a fazer o manguito ao fogo: Toma! Embrulha! Ainda cá estamos!

Ah! Há outra coisa que eu gosto. Isto fica cheio de gente. Oh pá, até custa andar no centro da cidade. Há gente e carros por todo o lado. É uma festarola. Parece que até fico mais novo. Um gajo recorda muita coisa, sabes.

Estavas cá no ano passado? Há dois ou três anos vi-te na televisão...estavas, estavas! Eu vi-te, na rádio. Ai, isso foi de tarde. Antes vi-te no grande almoço, na tenda, numa mesa ao lado da mesa do Marcelo. Gosto do Homem. E tu? Na festa, por onde ele anda, é a loucura. Mas ainda não tenho uma fotografia com ele. Pode ser que seja este ano. Ele vem cá? Tenho que pedir ao Alexandrino. Também gosto dele, fala com toda a gente e também anda por todo lado. Teve azar com o caraças do fogo.

Eu gosto de ver cá tanta gente. Chateia-me ver isto vazio. Há dias que parece um deserto. É porreiro ver tanta gente de tanto sítio.

Estás cá este ano? Este ano vai ser melhor do que no ano passado. Temos que ir beber um copo, os dois.

No ano passado estávamos todos f......! Isto ainda estava preto, ainda cheirava ao fogo. O pessoal andava de cabeça baixa, triste. Morreu muita gente, pá. E muitos perderam tudo. Olha eu bebi e comi para esquecer! Sabes como é, um gajo tem que arribar.

Agora, já passou mais de um ano, a coisa já está mais verde, alguns já voltaram a ter casa. Vai ser uma festa. Tem que ser. É preciso.

 

( - ...estás a fazer muitas perguntas! Vais escrever o que te estou a dizer?-

- vou.

- Oh pá, tu vê lá. Não digas o meu nome. Mas vais escrever mesmo?)

 

Vitor Neves

 

(publicado no jornal Folha do Centro, 12 de Março 2019)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:24

3 anos.

03.11.15

O blog ca$h resto z€ro assinala hoje 3 anos de vida.

blog3anos.jpg

 

ca$h resto z€ro é:

uma marca de opinião com assinatura,

um olhar sobre a política, a economia e as pessoas,

ver, ouvir, dizer, escrever, partilhar,

tudo por gosto, com gosto. Sem mais.

 

Tudo começou na rádio (Boa Nova - Oliveira do Hospital) em 2011...

...depois o jornal Folha do Centro,

...o blog em 2012,

...em 2013 o facebook,

...em 2014, um "record BEStial" de visitas e visualizações: 2292/2361 (terça-feira, 15 de Julho)

...e em 2015, uma nova rubrica no facebook, um Olhar, e mais um "record" de visualizações: 2580 (sábado, 15 de Agosto)

 

Obrigado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:58

2 anos.

03.11.14

O blog ca$h resto z€ro assinala hoje 2 anos de vida.

 images.jpg

 

ca$h resto z€ro é:

uma marca de opinião com assinatura,

um olhar sobre a política, a economia e as pessoas,

ver, ouvir, dizer, escrever, partilhar,

tudo por gosto, com gosto. Sem mais. 

 

 

Tudo começou na rádio (Boa Nova - Oliveira do Hospital) em 2011...

...depois o jornal Folha do Centro,

...o blog em 2012,

...em 2013 o facebook,

...e em 2014, um record "BEStial" de visitas e visualizações: 2292/2361 (terça-feira, 15 de Julho)

 

Obrigado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:19

Já se vê o fim.

O Verão está a chegar ao fim.

E quase que chegava ao fim sem uma daquelas modas "silly" e inofensivas que num instante viral tocam a todos.

balde gelado foi a moda deste verão super fresco de 2014. Tudo certo.

E se cada balde gelado tivesse uma etiqueta, uma "label", como se diz no marketing?

Seguem-se sugestões para etiquetas- uma etiqueta um balde gelado.

 

- Já existem mais cães do que crianças nas famílias portuguesas.

- Portugal perdoou 3,3 mil milhões a Angola.

- Marinho e Pinto: vai abandonar o PE dentro de um ano; vai receber o vencimento que considera «vergonhoso» por ser pobre e precisar de dinheiro; abandonou o MPT e vai formar um partido novo; não entregou no prazo legal a declaração de rendimentos ao Tribunal Constitucional.

- Eduardo Gageiro: 79 anos, um dos melhores fotojornalistas portugueses de sempre, vive com um linfoma e uma reforma de 400 Euros! Tem que vender livros e fotografias para sobreviver.

- Neoliterais: bando de indignados da net, pessoas que já perderam a capacidade de captar uma mensagem ambígua, complexa e trágica e que ameaçam a qualidade do discurso em espaço público. 

- Na praia, os Espanhóis são muito menos, mas muito menos, smartphones dependentes do que os "tugas" e As "tugas".

- «Não ponha aí o Salazar!» (frase ouvida no Algarve de compradora para vendedora do jornal Expresso, referindo-se a um volume do livro grátis dedicado a Salazar de Francisco Ribeiro e Menezes)   

- No 1º semestre de 2014, mais de 3 milhões de portugueses acederam a "sites" de rádio a partir de computadores pessoais.

 

...talvez para ouvirem que, mesmo sendo Verão, O Tempo Não Pára....

 

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:18

1 ano

03.11.13

 

O blog ca$h resto z€ro assinala hoje 1 ano de vida.

 

ca$h resto z€ro é:

uma marca de opinião com assinatura,

um olhar sobre a política, a economia e as pessoas,

ver, ouvir, dizer, escrever, partilhar, 

tudo por gosto, com gosto. Sem mais.

 

 

Tudo começou na rádio em 2011...

...o blog em 2012...

....hoje, em 2013, o facebook.

 

Obrigado.

 

(texto partilhado por José Manuel Conde em ca$h resto z€ro/rádio, segunda-feira, 4 de Novembro de 2013, 18:30, em Rádio Boa Nova FM 100.2 e radioboanova.com )

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:48


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2019

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D