Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Vamos aos números.

Segundo o Correio da Manhã, os bancos nacionais, em 2012, ganharam mais de mil milhões euros com a dívida pública

- abençoada dívida!?

Ainda segundo o Correio da Manhã, Miguel Cadilhe, um dos senadores e reserva moral da nação, quando aceitou ser Presidente do BPN, exigiu receber em antecipado a sua reforma: mais de 10 milhões de euros.

- como deve ter ter ficado aborrecido o ministro Gaspar!?

A dívida das estradas de Portugal agravou-se, em 2012, em 320 milhões de euros. A receita fiscal ficou, em 2012, 600 milhões de euros abaixo da previsão do ministério das finanças.

- deve ser a "isto" que se chama ajustamento!?

Lê-se nos jornais que o maior banqueiro Português corrigiu a sua declaração de rendimentos de 2011... 3 vezes!...consequência do esquecimento de não ter declarado mais de 8 milhões de euros de rendimento.

- acontece!? A quem tem rendimentos...assim.

O número de desempregados licenciados em Portugal já iguala o número de desempregados  com apenas quatro anos de escolaridade.

- novas oportunidades!?

 

Agora as percentagens.

Segundo o Expresso (Miguel Sousa Tavares), 22% dos Portugueses confiam no seu governo e nos deputados. Na Suécia a confiança ronda os 60 e os 70%, respectivamente.

- ainda que sem a nossa confiança, o poder político cauciona vagas sucessivas de austeridade e indignidade, com resultados tenebrosos para muitos e com proveitos volumosos para poucos...e não faltam exemplos!?

Em Espanha, um senhor chamado Bárcenas, um dia chegou ao PP para ser funcionário administrativo... de sapatos rotos! Controlou as contas do Partido durante mais de trinta anos. Chegou a ter 22 milhões de euros na sua conta pessoal, na Suiça.

- ganhos «honradamente», diz ele!? 

Conforme se divulga no blogue Massa Monetária (Nuno Aguiar), na Grécia, um inquérito realizado por uma confederação empresarial de PME  revela que:

 

- 90% das famílias gregas sofreram um corte de rendimento de, pelo menos, 38% desde 2009.

- Metade tiveram de pedir dinheiro emprestado a amigos ou família em 2012.

- Para 40% dos agregados familiares, as pensões ou prestações sociais são agora a principal fonte de rendimento.

- Um em cada dez agregados familiares tem pelo menos uma pessoa desempregada.

- 90% dos inquiridos tiveram de cortar em roupa, calçado e actividades de lazer.

- 80% gasta agora menos em transportes e aquecimento.

- 40% não consegue cumprir as suas obrigações financeiras a tempo e, destes, 61% diz que os impostos são o principal problema.

- Metade diz que se for mais barato prefere não pedir factura.

 - é este o "quadro" Grego,  após seis anos consecutivos de recessão e uma previsão de 24% de desemprego para este ano.

 

Ás vezes, tantas vezes, números e percentagens valem mais do que mil palavras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:32


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2019

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Posts recentes


Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D