Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


CO.jpg

Ai o cartaz!

- Tudo por Oliveira, Cristina?

Não o fez. Não se faz.

 

(Cristina perdeu. Aguentou-se uns dias. Desapareceu.

Cristina perdeu. Pouco tempo depois partiu. Não cumpriu.

Ainda 2015 começava e Cristina Oliveira anunciou que se ia ausentar. O bilhete era de ida e volta. Não voltou.

Em 2013, na noite da dolorosa derrota, Cristina, a única eleita do PSD e da oposição, prometeu cumprir o mandato até ao fim, mas o fim da Cristina foi muito antes do fim do mandato.)

 

- Tudo por Oliveira, Cristina?

Tudo? Que tudo era esse que o vento num instante levou?

 

(Cristina, com quem conversei em público e em privado, é uma mulher culta, bem formada, com pensamento estruturado e bem reputada no que faz no Ministério da Educação.

Como é que uma mulher assim se perdeu no meio de tudo e deixou tudo de Oliveira? Cristina tirou-se de Oliveira, tirou Oliveira de si própria, exceto ao assinar: Oliveira está-lhe no nome!

Era fácil gostar de Cristina. Eu gostei. Mulher bonita, com saber estar, vincada, com ar distinto: ainda que sendo da gente parecia ser diferente. Não o foi.)

 

- Tudo por Oliveira, Cristina?

Era só dar tudo, Cristina. E estava tudo bem, a fazer o mandato todo. Na oposição, com o coração…por Oliveira.

Ao ter ido, ao ter partido, ao ter fugido, perdemos todos. O Concelho, o PSD, os que querem na política acreditar, os que em Si foram votar. 

- Tudo por Oliveira, Cristina?

Só no cartaz.

 

Vitor Neves 

(publicado no jornal Folha do Centro, 6 de Julho de 2017)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:46

Domingo, dia 29, depois dos votos contados, José Carlos Alexandrino vai fazer mais uma festa, a da vitória!

Escrever uma opinião é um risco. Escrever uma previsão é o risco. Arrisco.

Os especialistas dizem que no jogo eleitoral autárquico os adversários do candidato- Presidente em exercício nunca ganham as eleições, este é que as pode perder. Não parece que em Oliveira do Hospital tal vá acontecer.

José Carlos Alexandrino pode mesmo conseguir o impensável para o PS há quinze ou vinte anos atrás, num concelho outrora satélite do cavaquistão: duas vitórias autárquicas consecutivas e a segunda com maioria!

José Carlos Alexandrino, conhecedor da importância da técnica e da táctica dos seus tempos de «mister», deu provas de ter aprendido a técnica da política e ser bom na táctica, não mexendo na equipa, nem nas posições e sabendo tirar proveito do apoio do comunista António Lopes. E quer muito ganhar!

Oito anos como Presidente do Município de Oliveira do Hospital vão gravar o nome de Alexandrino na história política do concelho e do distrito e pode muito bem acontecer que ao chegar a casa no domingo de madrugada se possa ouvir a sua voz, da janela do quarto, no grito que James Cameron imortalizou na voz de Leonardo Dicaprio: «I´m the king of the world.» No mar autárquico não há icebergs.

Há quatro anos Alexandrino e o PS ganharam porque o PSD estava (re)partido, por dois. Quatro anos depois o PSD parece na mesma, partido, apesar da determinação, do tom aguerrido e do bom ar de Cristina Oliveira, a candidata. 

A simpatia que transpira a candidatura do CDS-PP até pode atrapalhar mais Cristina Oliveira do que o actual Presidente da Câmara. Assim, do lado político-partidário não parece existir grande ameaça para a reeleição do professor.

E a avaliação do mandato por parte dos munícipes? Ora é aqui que entra a palavra da moda inventada por políticos e economistas: Contexto(!), que mais não é do que a desgraça financeira e económica que tomou conta de tudo e de todos e obrigou a que tomassem conta de Nós, Portugueses.

O Contexto foi o maior inimigo e o maior amigo de Alexandrino. Inimigo durante o mandato e amigo no dia do voto.

O desemprego, a falta de investimento, as freguesias, as escolas, etc., tudo se explica no Contexto.

Sim, é razoável admitir que Alexandrino não fez mais e melhor por causa do Contexto. Sim, é razoável admitir que muitos vão votar PS porque o Homem não podia fazer mais no actual Contexto.

Valha a justiça no reconhecimento que Alexandrino leu bem o Contexto.

Passou a vestir a camisola do PS por dentro, controlou as contas (chamou para a tarefa um Homem do PSD!) e virou-se para as pessoas. Aproximou-se delas. Solidarizou-se com elas. Fala com toda a gente. Mostra disponibilidade para ajudar toda a gente. Conhece toda a gente em todo o lado.

Alexandrino apostou em promover as pessoas promovendo a sua terra. Encheu as pessoas de orgulho com eventos e festas a mostrar o que era delas e para elas, do queijo ás bicicletas, da moda aos carros, do Quim Barreiros ao Tony Carreira e…Você na TV- não sei se ainda há um «oliveirense» que não tenha aparecido na televisão.

Tudo isto somado vai dar muitos votos. E a vitória.

 

(publicado no jornal Folha do Centro, terça-feira, 24 de Setembro de 2013)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:35

As Mulheres.

01.07.13

 

Mulheres.

Outra vez no topo da agenda mediática da política...local!

Cristina Oliveira, no "Pontal das beiras", iniciou verdadeiramente a campanha eleitoral autárquica...ao ataque!

Alexandrino terá ouvido as «dicas»? (ver video no site: www.radioboanova.com

 

Mulheres

Outra vez no topo da agenda mediática da política...nacional!

Maria Luís Albuquerque, fez swap da secretaria de estado do tesouro para...ministra das finanças!

Saíu Gaspar, gasto! (ser ministro das finanças quando não há dinheiro, mata qualquer um em pouco tempo...)

 

Ai as Mulheres, ai, ai...   

 

(opinião emitida em ca$h resto z€ro/rádio, segunda-feira, 1 de Julho de 2013, em Rádio Boa Nova FM 100.2 e radioboanova.com )

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:39

Que semana, a que passou!

O Sr. Relvas foi embora. Já não é ministro e, tudo indica, nem Dr..

Finalmente um boCrato de vergonha.

O Tribunal Constitucional, os Senhores Juízes, falaram e deitaram abaixo o orçamento em 1300 milhões de euros...

Finalmente a novela TC, para o bem e para o mal, acabou.

Nada arranhado pela Moçao de Censura do PS, mas zangado com os da Constituição, Passos falou ao país:

- Não se demite, nem aumenta mais impostos!

Que se lixem...a Troika, perdão, Todos, perdão, Tudo!!!!

No mesmo domingo à tarde, em Oliveira do Hospital, uma Senhora com camisola do partido do governo, o PSD, veio dizer ao mundo, que sim, que era verdade, que quer ser «a Presidenta» do Município Local.

Cristina Oliveira parte para o desafio de ficar na história pela vitória...ou pelo facto de ser a primeira mulher laranja a tentar tal desiderato no concelho do Cavaleiro.    

 

(opinião emirida em ca$h resto z€ro/rádio, em rádio boa nova FM 100.2 e radioboanova.com, segunda-feira, 8 de Abril de 2013, 18:30)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:28

Cristina Oliveira, ex-Directora Regional da Educação do Centro, é a candidata do PSD à Presidência do Munícipio de Oliveira do Hospital, no próximo acto eleitoral autárquico.

A sua candidatura, por si só, é um facto inédito: nunca o PSD tinha proposto uma mulher para liderar a gestão autárquica do concelho de Oliveira do Hospital.

  

 

São três os candidatos, já assumidos, para a disputa eleitoral: José Carlos Alexandrino, o actual Presidente, pelo PS; Cristina Oliveira, pelo PSD; José Vasco Campos, pelo CDS-PP.

José Carlos Alexandrino, para renovar o seu mandato por mais quatro anos, deve ser cuidadoso nas suas leituras.

Deve evitar William Shakespeare que dizia que «Fragilidade, o teu nome é mulher».

Os tempos mudaram. E muito. 

Talvez seja melhor ler Alfred de Musset que um dia escreveu:

«A mulher é como a tua sombra. Se corres atrás dela, ela correrá à tua frente. Se corres à frente dela, ela correrá atrás de ti.» 

 

(opinião editada em ca$h resto z€ro/rádio, sexta-feira, 18:30, 18 de Janeiro de 2013, em Rádio Boa Nova 100.2 e radioboanova.com ) 

 

 

 

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:43

 

 

 

Se for verdade o que dizem os jornalistas, o Presidente do Munícipio de Oliveira do Hospital vai ter como prenda de natal os nomes dos seus adversários nas eleições autarquicas de 2013:

 

- Cristina Oliveira, que poderá vir a ser a primeira mulher que o PSD apresenta, em Oliveira do Hospital, como candidata a Presidente (ou «Presidenta» como reclamam Pilar (do Saramago) e Dilma (do Brasil)), e

- José Vasco Campos, que aparecerá na disputa pelo CDS-PP, depois de há quatro anos ter dado o seu nome aos Independentes.

Talvez José carlos Alexandrino não estivesse a contar com dois, mas...

Do lado das contas, podem sorrir os candidatos!

O actual executivo camarário informou que baixou a dívida em mais de 1,5 milhões de €, o que é obra!

Uma verdadeira obra, e sem cimento...

 

(resumo da opinião editada em ca$h resto z€ro/Rádio, sexta-feira, 14 de Dezembro de 2012, 18: 30, em rádio boa nova, 100.2 FM e radioboanova.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:06


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2018

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D