Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


GettyImages-1221683468.jpg

(texto de vénia a quem a merece)

Estes dias em que (sobre)vivemos, obrigam a que cada um de Nós se olhe ao espelho.

Imagine que, num abrir e fechar de olhos, o planeta pára. Pára mesmo.

A imagem é da sétima arte. A película é protagonizada por um vírus invisível que contagia, mata e bloqueia: Tudo parado. Todos separados. Todos parados.

Em poucos dias, todos somos confrontados entre o prolongar da vida e o prolongar da morte, o vazio e a ausência. Acabaram os abraços. Os beijos também.

Aproveite o tempo, o isolamento, o medo e a solidão para se olhar, de alto-a-baixo, no espelho.

Pode tirar a máscara da salvação. Está só.

O espelho que lhe mostra o corpo e, talvez, lhe vá escancarar a mente.

O espelho mostra-lhe os seus olhos a dizerem-lhe que tudo o que quer é...continuar!

Implacável, o espelho, despe-lhe a alma de que antes lhe parecia o mais importante da sua existência e permite-lhe ver, na ansiedade de continuar, o bater do coração pelo básico da vida:

- a saúde, a fome, o ar. A saúde que precisa de ter. A fome que não quer ter. O ar...para respirar.

Intratável, sem piedade, o espelho diz-lhe, quando a corda da nossa passagem pelo planeta estica, o tudo que precisa para seguir.

E é nesse instante, ainda no frente-a-frente do espelho de si, que um estremecimento lhe abana as estranhas, do corpo e da mente, quando percebe que aqueles que lhe asseguram a saúde, que lhe asseguram que não vai ter fome e que lhe recolhem o lixo para que possa respirar, não ficaram em casa!

Não se olharam ao espelho, não tiveram tempo para isso, não tiveram tempo para nada! Talvez precisassem de ter tempo para ter medo...

Que a nossa memória social não se apague, para que não subsistam dúvidas sobre quem são aqueles que com aquilo que fazem, nos asseguram o que nos é verdadeiramente essencial para continuar.

E para vida. 

Vitor Neves 

(publicado no jornal Folha do Centro, 17 de Abril de 2020)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:34


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2021

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Posts recentes




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D