Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



1437747.jfif

A morte de Santiago Nasar foi muito anunciada.

Os assassinos anunciaram, a quem os quis ouvir, que iam matar Santiago. Assim a reza a célebre Crónica de Uma Morte Anunciada de Gabriel Garcia Márquez, que relata o acontecimento 30 anos depois.

Se toda a gente sabia que a tragédia ia acontecer, como é que foi possível ter acontecido?

Resposta simples: ninguém quis saber; ninguém acreditou; ninguém fez caso; ninguém se incomodou.

O destino do Interior, do Interior Norte, Centro e Sul é todos os dias anunciado.

O tempo passa a todo o instante e quando paramos para contar os efeitos do tempo que passou, o Interior tem menos gente, muito menos gente. O exemplo da perda de gente nos distritos da Guarda, Viseu e Coimbra é, também, o exemplo da perda de eleitores.

Sim, é assim: se há menos pessoas a eleger, menos pessoas serão eleitas. Sem eleitores não há eleitos. O Interior perde gente na terra natal e na “terra da representatividade”: o parlamento. Menos gente, menos voz.

Quando falta gente também falta energia. A rede de distribuição de gás natural foi instalada, há uns anos, no litoral.

O gás natural pode chegar ao Interior, mas não chega naturalmente. Nem ao mesmo (bom) preço...do litoral!

O Interior não anda realmente sobre rodas.

Os transportes públicos de Lisboa e Porto são altamente subsidiados, por todos os Portugueses. Os do Interior só vão a Lisboa ou ao Porto de vez em quando, muitos do Interior passam anos sem lá ir, mas pagam todos os dias as deslocações que não fazem e o benefício do qual não usufruem.

Se todo o Interior vê estes e outros sinais que lhe anunciam um trágico destino, como é que é possível que tudo isto esteja a acontecer?

A resposta é simples: ninguém quer saber; ninguém acredita; ninguém faz caso; ninguém se incomoda.

É impressionante como o Interior se indigna facilmente e muito com qualquer “Flop do borel” e é resignadamente indiferente ao “Nego” Futuro.

Vitor Neves

(publicado no jornal Folha do Centro, 05 Setembro de 2019)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:28



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Abril 2020

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D