Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



ALIBER

15.03.13

«O nosso mapa autárquico é o mapa autárquico do tempo do Eça, do tempo da carroça.»

Henrique Raposo

Jornalista, Historiador (Jornal de Negócios, 1 de Março de 2013)

 

Faz sentido fazer uma feira do queijo em Tábua e no fim de semana seguinte fazer outra feira do queijo em Oliveira do Hospital?

Não.

Faz sentido que Oliveira do Hospital tenha marcado presença na BTL, conjuntamente com Arganil, Góis e Tábua, sob a marca da beira serra da ADIBER?

Sim.

O mundo mudou. O país mudou. As pessoas mudaram. Os meios são outros. Tudo é mais próximo, mais veloz, mais competitivo. A mudança é contínua. O acesso de todos a tudo é fácil. Para ser relevante é necessário ter massa critica. Mas a massa critica não se constrói à bruta. É preciso existir afinidade, proximidade, praticabilidade.

O mapa autárquico nacional é uma manta de retalhos, de freguesias, de concelhos. O país é pequeno, tão retalhado, fica ainda mais pequeno e não funciona.

Nos últimos anos é clara a tentativa de «quem manda nisto» em juntar os retalhos, mas, como quase sempre em Portugal, boas ideias morrem aos pés da execução! CIMPIN´s, CIMPIS, NUTS e outros quejandos, à mistura com regiões de turismo e associações disto e daquilo… muitos lugares e muitos custos.

Faça um teste: pergunte à pessoa que está ao seu lado se sabia que Oliveira do Hospital pertence ao Pinhal Interior Norte (chamam-lhe CIMPIN!!!) e que, entre outros, tem como par Alvaiázere, uma das Terras de Sicó?!!

Agora um teste ácido: o que é uma NUTS?

È melhor ajudar: Nomenclaturas e Unidades Territoriais, para fins estatísticos. E viva a criatividade…Senhores e Senhoras!

Não estamos a dizer que está tudo mal. Não estamos a dizer que não haja gente boa e competente envolvida nestas iniciativas. Estamos a dizer é que aos olhos do bom senso do cidadão comum, tudo isto parece confuso, inadequado e sem lógica.

Enfim, somos assim. Não se sabe se é por ser do Sul, se é por sermos Latinos, mas ás vezes, demasiadas vezes, damos a sensação de que somos ingovernáveis.     

Senhores e Senhoras do poder local, podemos fazer uma sugestão? Cá vai. Que tal começar por uma coisinha mais modesta e reduzir o número dos nossos concelhos?

Para não vos deixar enTroikados segue um exemplo: na beira serra juntavam-se os concelhos mais próximos e da ADIBER nascia um único concelho ALIBER (Aliados da Beira Serra), juntando a Arganil, Góis Tábua e Oliveira do Hospital, mais dois ou três?

Que vos parece?

Sim, só podia haver um Presidente.    

 

(Texto editado no Jornal Folha do Centro, edição de sexta-feira, 8 de Março de 2013)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:44



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D